Salvador: Grupo armado invade maternidade e mata homem a tiros de metralhadora em Nazaré

Testemunhas contaram que foram feitos mais de 50 disparos na direção do homem que era o alvo do atentado

Um homem identificado como Luis Henrique Santos Miranda, de 40 anos, foi morto na tarde deste domingo (13) dentro da Maternidade Climério de Oliveira, que fica na Rua do Limoeiro, no bairro Nazaré, em Salvador. A vítima estava na recepção do hospital, para visitar uma adolescente de 14 anos e sua filha recém-nascida, quando quatro homens armados chegaram, mandaram as pessoas saírem de perto e fizeram dezenas de disparos usando uma metralhadora.

Segundo testemunhas, foram mais de 50 tiros. Houve pânico e correria no local. “A maternidade está cheia. Fomos correndo para o banheiro. Ouvi mais de 50 tiros de metralhadora. Tentei acalmar as enfermeiras. Todo mundo muito nervoso”, disse um homem que estava no local com a esposa e seu bebê.

Funcionários e pacientes do Hospital Manoel Victorino, que fica próximo à maternidade, também ficaram assustados com a quantidade de tiros. “Os bandidos entraram em um Gol branco, deram três tiros para o alto e depois fugiram descendo a rua”, disse uma testemunha que não quis se identificar.

O crime aconteceu por volta das 15h30. Outras pessoas não ficaram feridas.

A vítima foi até o local para visitar a filha recém-nascida e a mãe da criança, uma garota de 14 anos que está internada desde o 3 de novembro quando deu à luz. Desde então, Luís Henrique ia diariamente à maternidade para fazer a visita, mas neste domingo foi surpreendido pelo grupo que promoveu o ataque.

As polícias Militar e Civil foram até à Maternidade, mas os bandidos já tinham ido embora. O Departamento de Polícia Técnica está no local para realizar perícia e fazer a remoção do corpo do homem. Segundo policiais que trabalhavam na ocorrência, havia muitos projéteis no chão onde o corpo foi retirado.

Informações preliminares apontam que a vítima tinha envolvimento com tráfico de drogas. A polícia não encontrou arma com Luís Henrique. Também não há confirmação de que o grupo tenha levado alguma arma dele. A autoria e a motivação do crime serão investigadas pelo Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP).

*Com orientação de Perla Ribeiro / Correio 24 Horas

divulgamaragogipe

Learn More →

O que você achou dessa notícia?

%d blogueiros gostam disto: