Com Wagner cotado para ministério, Bebeto Galvão se prepara para o Senado

Pouco mais de uma semana após a vitória eleitoral de Luiz Inácio da Silva (PT), alguns nomes já são cogitados em ministérios. Entre eles o do senador Jaques Wagner (PT).

Com a possibilidade de o ex-governador da Bahia assumir alguma pasta no novo governo, o suplente de Wagner, Bebeto Galvão (PSB), poderá assumir o Senado.

Em conversa exclusiva com o portal A TARDE, Bebeto, que já foi deputado federal e atualmente é vice-prefeito de Ilhéus, disse estar tranquilo, mas reforça que sua posse na casa legislativa depende de Lula e Wagner.

“A relação com Wagner é de muito respeito por sua longa caminhada. Eu respeito a conquista e continuo trabalhando com tranquilidade, sendo vice-prefeito e ajudando a cidade [Ilhéus]”, conta. “Havendo o convite de Lula a Wagner e Wagner aceitando, é uma condição natural que eu assuma, por ser o primeiro suplente”, continua.

O Partido Socialista Brasileiro (PSB) teve, até 2018, uma representante baiana no Senado, Lídice da Mata, que atualmente é coordenadora da Bancada da Bahia na Câmara.

“Muitos partidos fizeram parte da frente ampla, para materializar esse projeto de sociedade”, diz Bebeto, que enxerga que a vitória eleitoral de Lula foi o primeiro passo para que mudanças sociais aconteçam no país. “Precisamos combater as desigualdades”, completa.

Por A Tarde

divulgamaragogipe

Learn More →

O que você achou dessa notícia?

%d blogueiros gostam disto: