Anestesista preso é indiciado por estupro de vulnerável …

Giovanni Quintella Bezerra anestesista prisão estupro

Caso foi registrado na Delegacia da Mulher de São João do Meriti (RJ); pena prevista é de 8 a 15 anos de reclusão

O médico anestesista Giovanni Quintella Bezerra, preso em flagrante na madrugada desta 2ª feira (11.jul.2022) por abusar de uma paciente grávida sedada, foi indiciado por estupro de vulnerável, informou a Polícia Civil de São João de Meriti (RJ) ao Poder360.

A prisão foi conduzida pela delegada Bárbara Lomba, titular da DEAM (Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher), que registrou a ocorrência por volta de 1h. A pena prevista varia de 8 a 15 anos de reclusão.

O crime está tipificado no artigo 217-A, parágrafo 1º do Código Penal e dispõe sobre “ter conjunção carnal ou praticar outro ato libidinoso com alguém que, por enfermidade ou deficiência mental, não tem o necessário discernimento para a prática do ato, ou que, por qualquer outra causa, não pode oferecer resistência”.

Segundo a DEAM, a filmagem foi feita por enfermeiras e técnicas do Hospital da Mulher de Vilar dos Teles por notarem que “as pacientes saíam do procedimento mais dopadas do que o normal”, o que não permitia a entrega imediata do bebê à mãe depois do parto.

Imagens mostram o momento em que o anestesista abusa da paciente desacordada, na madrugada desta 2ª feira

COMO FOI O CRIME

Giovanni Quintella Bezerra agiu durante a operação de parto no momento em que a vítima ainda estava inconsciente. Do lado direito da maca, abriu o zíper e introduziu o pênis na boca da paciente desacordada. O abuso durou cerca de 10 minutos e foi feito ao lado de outros colegas na sala, que estavam à esquerda.

Bezerra tenta disfarçar o estupro limitando os movimentos do corpo. Ao término, limpa o rosto da vítima para esconder as provas. O crime foi filmado por enfermeiras e técnicas do hospital, que suspeitavam do excesso de sedativos dado pelo profissional e instalaram uma câmera escondida na sala de cirurgia.

A Polícia Civil do Rio de Janeiro investiga agora se o anestesista abusou de outras pacientes enquanto atuava no hospital. Segundo a corporação, não foram registradas outras acusações contra Bezerra até o momento.

Fonte: Poder 360

divulgamaragogipe

Learn More →

O que você achou dessa notícia?

%d blogueiros gostam disto: