REUNIÃO DA ENSEADA COM COMUNIDADES APRESENTA REPOSICIONAMENTO ESTRATÉGICO DA EMPRESA E APONTA MEDIDAS PARA MITIGAÇÃO DE IMPACTOS DAS SUAS OPERAÇÕES

A Enseada Industria Naval S.A. realizou em 25/07/2022 reunião com representantes das comunidades de Enseada e São Roque do Paraguaçu para apresentação do seu reposicionamento estratégico no mercado, por meio do qual a empresa diversificou as suas atividades no sentido de aproveitar sua área disponível para operações de logística de movimentação de cargas, a infraestrutura portuária instalada em áreas abrigadas devidamente alfandegada, as licenças do Inema e Antaq para operar seu Terminal de Uso Privativo (TUP), além do aproveitamento do seu moderno parque industrial inicialmente voltado à área naval para a outras atividades.

As novas operações, constantes do Plano de Recuperação Judicial da empresa,  representaram uma retomada do empreendimento a partir da movimentação de carga de minério de ferro e manganês em seu Terminal, seguido de cargas de projetos, como é o caso dos aerogeradores que a Enseada passou a movimentar na última semana, destinado aos parques eólicos de Tanque Novo, em Caetité/BA.

Foi destacado que a Enseada continua prospectando projetos na área da indústria naval e offshore, assim como, de outros projetos industriais, inclusive fabricação de torres para geração de energia eólica, que poderão representar no futuro uma maior geração de empregos.

Tais iniciativas resultaram em significativo crescimento do número de empregos gerados a partir de 2020, que praticamente quadruplicou no período, apontando para perspectivas positivas no futuro próximo, ressaltando que 85% da mão de obra contratada pela empresa, assim como pelos seus prestadores de serviço e clientes que aqui atuam, é formada por trabalhadores da região, em especial das comunidades de Enseada do Paraguaçu e São Roque do Paraguaçu.

Tal crescimento vem sendo identificado também na ampliação da prestação de serviços na região, envolvendo o fornecimento de alimentação, transporte, hospedagem, movimentação do comércio em geral, entre outros, que também resultam em novas contratações, fazendo movimentar a economia local que antes se encontrava estagnada.

Na oportunidade, foram apresentadas as medidas adotadas pela empresa para prevenir, mitigar e identificar os impactos de correntes de suas operações, a exemplo dos monitoramentos realizados relativos à qualidade do ar e da água, ruido ambiental, biota aquática e queda de minério na rodovia, além do conjunto de procedimentos operacionais voltados à redução da queda de minério, entre outras medidas de segurança:

TRÁFEGO DAS CARRETAS x QUEDA DE MINÉRIO

–   inspeção e recolhimento regular de minério decorrente de eventual queda nas vias

–   carretas com cargas de minério cobertas com lonas para evitar queda nas vias

–   após o descarregamento, limpeza dos veículos a seco com ar comprimido (para-choques, pneus e reentrâncias) e passagem dos veículos equipamento de limpeza com vibração mecânica para precipitação do minério e jatos de água multidirecionais para limpeza dos pneus, para-choques e paralamas

– umectação da via 3 a 4 vezes por dia para a redução de particulados

TRÁFEGO DAS CARRETAS x SEGURANÇA x RUIDO AMBIENTAL

–   trafegar com 40km/h, velocidade máxima permitida nas proximidades das comunidades

–   maior atenção aos pedestres, crianças, ciclistas e animais que circulam nas imediações

–   praticar direção defensiva

–   segunda a sábado das 06h00 às 21h00 (exceto autorizações especiais)

– realização de campanhas educativas junto aos motoristas e pessoas das comunidades

TRÁFEGO DAS CARRETAS x CARGAS EÓLICAS

–   circulação em baixa velocidade

–   máxima segurança

–   presença de batedores

–   segunda a sábado

–   saídas mais cedo para não atrapalhar o fluxo em São Roque

COMUNICAÇÃO SOCIAL

–   elaboração e divulgação de informes com previsão de data e hora de chegadas e saída dos navios e saídas de carretas com cargas especiais

–   elaboração de material educativos para as campanhas educativas junto aos motoristas e comunidade

–   atualização do blog Navegando Juntos com matérias sobre as atividades operacionais da Enseada e divulgando as ações de educação ambiental, segurança, saúde e outros programas

MANUTENÇÃO DA ESTRADA X AÇÕES JUNTO À SEINFRA/SIT

–   atualização das tratativas junto à SEINFRA / SIT quanto às medidas previstas para recuperação da estrada em caráter paliativo e definitivo

–   apoio às ações da SEINFRA com máquinas e equipamentos quando necessário

–   acompanhamento do projeto para recuperação definitiva dos 20 km de rodovia

–   Recuperação de antiga via de acesso ao Gasoduto da Petrobras (iniciativa prefeitura de Maragogipe)

Foram apontadas as iniciativas em curso pela SEINFRA / SIT relativas à manutenção da estrada, no entanto, a situação precária em que se encontra tem sido ponto de maior descontentamento nas últimas tratativas entre a Enseada e representantes das comunidades, cuja trafegabilidade vem impactando a todos, inclusive a própria empresa, comprometendo as questões de segurança na via, com riscos de acidentes, elevação de custos para a manutenção dos veículos, custo das passagens, sem mencionar os incômodos com a dispersão de particulados, considerando longos trechos sem pavimentação, que comprometem a saúde das pessoas.

Foram enumerados pelos participantes diversos pontos ou ocasiões em que a estrada representou um problema na rotina dos moradores e que eles entendem que a paralisação não representa a melhor maneira de equacionar o problema, no entanto, foi a única forma que identificaram de chamar a atenção do Governo do Estado e que contam com a Enseada para que o órgão de infraestrutura se sensibilize e de fato promova ações que resultem na melhoria definitiva das suas condições.

A Enseada se solidariza com as comunidades e empreende inúmeros esforços junto ao Governo da Bahia para que as iniciativas indicadas pela SEINFRA se revertam em ações concretas em prol do bem-estar e segurança de todos. Cristina Mascarenhas, gerente de relações institucionais e sustentabilidade da empresa, se comprometeu em realizar nova reunião assim que tenha informações concretas sobre o andamento do projeto da estrada.

Participaram da reunião representando as comunidades os senhores Antônio Bonfim, Associação de Amigos de São Roque; Alfredo Bonfim, comunidade de São Roque (Pistão); Antonio Fragoso, STIM Maragojipe – Sindicato dos Metalúrgicos de Maragojipe e Região; Bernardo M. de J. Filho (Junior Brasil), STIM Maragojipe – Sindicato dos Metalúrgicos de Maragojipe e Região; Fernando Neri, Askoita – Associação dos Proprietários de Kombi Táxi Lotação da Ilha de Itaparica; Jailton de Lima, comunidade de São Roque (Pistão); João Cerqueira, Associação de Pescadores e Lavradores de São Roque; Josenilton Medina, trabalhador Enseada; Kleudison Gonçalves – Associação de Trabalhadores de São Roque; Valdivino Santos da Conceição, Associação de Marisqueiras e Pescadores de São Roque.

Fonte: Navegando Juntos

divulgamaragogipe

Learn More →

O que você achou dessa notícia?

%d blogueiros gostam disto: