Puxador da Bamor vítima de confusão entre organizadas esteve envolvido no atentado ao ônibus do Bahia

Marcelino Ferreira Barreto Neto foi indiciado pelo ataque feito com uma bomba caseira, juntamente com mais três torcedores da Bamor

Uma das vítimas da confusão entre torcidas organizadas dos principais clubes de futebol da Bahia, ocorrida neste domingo (04), no bairro de São Caetano, em Salvador, estaria envolvida no atentado ao ônibus do Bahia, em fevereiro deste ano. Marcelino Ferreira Barreto Neto foi indiciado pelo ataque feito com uma bomba caseira, juntamnete com Hugo Oliveira Reis da Siva Santos, Marcelo Reis dos Santos Junior e Jarderson Santos Bispo- este acusado de atirar o artefato.

No início da tarde, uma briga entre membros de torcidas organizadas deixou três pessoas feridas gravemente no Largo do Argeral, em São Caetano. Vídeos que circulam nas redes sociais mostram que foram usadas armas brancas, como pedaços de ferro e de pau e ainda o momento em que alguns chegaram a ser atropelados por um carro que dá ré no local.

Uma edição de vídeo, que também ganhou repercussão nas redes sociais, atribui o ataque ao “bonde do takua”, que estaria ligado a torcida dos Imbatíveis, do Esporte Clube Vitória.

Resposta

A Polícia Militar conduziu 53 torcedores, que foram localizadas nas proximidades da ladeira do Camurujipe, à Central de Flagrantes. Segundo a Polícia Civil, a ocorrência ainda está em processo de formalização e os envolvidos ainda serão ouvidos pelos agentes da unidade policial. Ainda não há nenhuma pessoa presa formalmente.

Fonte: BNews

divulgamaragogipe

Learn More →

O que você achou dessa notícia?

%d blogueiros gostam disto: