MP solicita afastamento de prefeito de Madre de Deus por irregularidades em contrato de saúde

Prefeitura pagou médicos ilegalmente, e Ministério Público pede devolução de R$ 683,6 mil aos cofres públicos.

O Ministério Público do estado da Bahia (MP) solicitou o afastamento do prefeito de Madre de Deus, Dailton Filho (PSB), devido a irregularidades em um contrato milionário na área de saúde. A prefeitura firmou um acordo com o Instituto Vida Forte para administrar o Hospital Municipal Eduardo Ribeiro Bahiana e o Centro de Especialidades Médicas.

A denúncia aponta para pagamentos ilegais a médicos contratados pela prefeitura entre maio e agosto de 2021. Esses profissionais deveriam receber da terceirizada Instituto Vida Forte, que já havia recebido repasses da prefeitura. No entanto, o prefeito autorizou um pagamento substancial sem consulta jurídica adequada e não fez esforços para cobrar a dívida do Instituto.

Além do afastamento do prefeito, o MP-BA notificou para depoimentos a secretária de saúde da cidade, Salette Guimarães Brito Bahia, e o representante do Vida Forte, Elmo Luiz Alves Lemos Filho, assim como outras pessoas envolvidas no contrato. A solicitação visa garantir a transparência e legalidade nas operações públicas, bem como a devolução dos recursos indevidamente pagos.

O que você achou dessa notícia?

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Rolar para cima
%d