Duas pessoas morrem por doença causada por infecção no cérebro na Bahia; outras três estão infectadas

Pacientes desenvolveram Creutzfeldt-Jakob, uma doença degenerativa que acomete o cérebro. Vigilância Epidemiológica monitora casos.

Duas pessoas morreram com a doença de Creutzfeldt-Jakob, causada pela infecção Encefalopatia Espongiforme Transmissível Humana na Bahia, este ano. Outras três pessoas estão infectadas, sendo que duas delas estão hospitalizadas. Os casos não têm relação com o consumo de carne contaminada pela Encefalite Espongiforme Bovina – popularmente conhecida como “vaca louca”.

As informações foram divulgadas nesta segunda-feira (10), pela Secretaria da Saúde da Bahia (Sesab) e pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa).

A doença, que é degenerativa, não tem uma causa definida. No entanto, uma das variantes da doença de Creutzfeldt-Jakob é causada pelo consumo de carne contaminada pela “vaca louca”.

Segundo o Ministério da Saúde, cerca de 90% dos indivíduos infectados morrem em até um ano. Todos os pacientes contaminados com a doença de Creutzfeldt-Jakob na Bahia são residentes de Salvador. A Sesab não detalhou se eles consumiram carne contaminada.

As duas pessoas que estão hospitalizadas tiveram casos confirmados no dia 6 de outubro, e o estado de saúde delas não foi divulgado. A Sesab também não informou quando os outros dois pacientes morreram.

O quinto paciente tem estado de saúde em investigação pela Vigilância Epidemiológica estadual. O Centro de Informações Estratégicas em Vigilância em Saúde (Cievs) acompanha a situação da doença no estado.

No último ano, três casos de doença de Creutzfeldt-Jakob foram confirmados entre Salvador, Simões Filho e Serrolândia. Dois deles morreram e o terceiro segue sob monitoramento.

Como a doença é transmitida?

De acordo com o Ministério da Saúde, a forma exata de transmissão da doença de Creutzfeldt-Jakob é desconhecida.

Não existe evidências de que a doença pode ser transmitida pelo ar ou pelo contato social e casual, como uso de mesma roupa, mesmos copos e utensílios de cozinha ou contato íntimo – abraço, beijos, relações sexuais e outros. Também não há casos relatados de exposição por meio de superfícies, como pisos, paredes ou bancadas.

Sintomas

A doença de Creutzfeldt-Jakob tem uma rápida evolução, que pode levar à morte do paciente. Ela se caracteriza pelos seguintes sintomas:

  • Desordem cerebral com perda de memória;
  • Tremores;
  • Falta de coordenação de movimentos musculares;
  • Distúrbios da linguagem;
  • Perda da capacidade de comunicação;
  • Perda visual.

Diagnóstico e tratamento

A doença de Creutzfeldt-Jakob é diagnosticada a partir de exames de sangue e também por meio de exame neuropatológico de fragmentos do cérebro.

A principal forma de tratamento são drogas antivirais e corticóides. De acordo com o Ministério da Saúde, aproximadamente 90% dos indivíduos infectados pela doença de Creutzfeldt-Jakob (DCJ) morrem dentro de um ano. Ainda não há maneira efetiva de alterar a evolução da doença.

Por G1

divulgamaragogipe

Learn More →

O que você achou dessa notícia?

%d blogueiros gostam disto: