Brasil registra quase 400 mortes por dengue neste ano, mais que o total visto em 2021, diz ministério

Outras 349 mortes estão sendo investigadas. Até o dia 21, foram registrados 9.318 casos graves da doença desde o início do ano.

Mosquito ‘Aedes aegypti’, vetor do vírus da dengue — Foto: Pexels

O Brasil registrou, desde janeiro até o último sábado (21), 382 mortes por dengue, informou o Ministério da Saúde em boletim divulgado nesta semana.

O número é maior do que o total visto em todo o ano passado, quando 246 óbitos foram registrados. Outras 349 mortes ainda estão sendo investigadas.

Segundo o ministério, na comparação do mesmo período (até a semana epidemiológica 20), o número de mortes visto em 2022 é mais que o dobro (138,7% maior) do registrado no ano passado. Por outro lado, houve redução de 35% em comparação a 2019.

A semana epidemiológica é uma convenção usada internacionalmente que vai de domingo ao sábado de uma determinada semana. Neste sábado (28), o Brasil está concluindo a semana epidemiológica 21.

O país vive um surto de dengue: no início do mês, chegou ao mesmo número de casos visto em todo o ano passado. Até o dia 21, haviam sido registradas 9.318 formas graves da doença desde o início do ano.

Estados mais afetados


Os estados com maior quantidade de mortes até a última semana foram São Paulo (134 óbitos), Santa Catarina (43 óbitos), Goiás (41 óbitos), Rio Grande do Sul (35 óbitos) e Paraná (31 óbitos).

A Bahia registrou 21 óbitos, Minas Gerais, 15, Mato Grosso do Sul, 12, e o Piauí, 10. Acre, Amapá, Paraíba, Pernambuco e Alagoas não registraram mortes pela doença. Os outros estados têm menos de 10 registros cada.

Das 349 mortes que estão sendo investigadas, 138 estão em Goiás, 42 em Minas Gerais, 42 em São Paulo, 31 no Paraná e 25 no Distrito Federal.

Até o último sábado, Goiás também era o estado com maior número de casos graves (2.972), seguido de São Paulo (1.359) e Paraná (1.265).

Em relação à população, o estado com o maior número de casos é, de novo, Goiás, com mais de 2 mil casos a cada 100 mil habitantes. Em seguida vêm o Distrito Federal, com cerca de 1,5 mil casos para cada 100 mil habitantes, e o Tocantins, com 1,3 mil casos a cada 100 mil habitantes.

Fonte: G1

divulgamaragogipe

Learn More →

O que você achou dessa notícia?

%d blogueiros gostam disto: